25/06/2010

APDAE- Almoço de Encerramento do ano lectivo 2009/2010

Visando o saudável convívio e o compensar do trabalho desenvolvido por todos os Parceiros durante mais um ano lectivo, realizou-se no passado dia 19 de Junho, pelas 13:00 horas o habitual almoço de encerramento do ano lectivo da APDAE - Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos das Escolas de Carregal do Sal.
Fugindo à regra, optou-se este ano por um local diferente, sito este no parque de merendas do Clube de Caça e Pesca de Cabanas de Viriato, um local muito agradável e verdejante, gentilmente cedido pelo referido Clube.
No total contabilizaram-se 130 participantes, entre Auxiliares, familiares, sócios, amigos e convidados. No que diz respeito aos convidados contámos com a presença de Luís Humberto Fidalgo, Vice – Presidente da Câmara e Presidente da Direcção do Centro Social Professora Elisa Barros Silva, António Marques Pinto, Presidente da Junta de Currelos, João António Marques, Presidente da Junta de Papízios, Ana Paula Alves, Secretária da Junta de Cabanas de Viriato, António Manuel Ribeiro, Chefe dos Serviços Administrativos da Câmara Municipal, Evaristo Pinto, Director do Museu Municipal, Aníbal Pereira, Presidente da Direcção do Clube de Caça e Pesca de Cabanas de Viriato e Lino Dias do Jornal Defesa da Beira e do portal Farol da Nossa Terra.
Da ementa constou porco assado no espeto, acompanhado de arroz com feijão e salada de alface, regado com as mais variadas bebidas (vinho, refrigerantes, água, etc.).








À excepção dos anos anteriores, desta vez a APDAE custeou o almoço, cabendo apenas a cada conviva a modesta quantia de um Euro, destinados à compra de pratos e talheres, bem como uma sobremesa, que foram igualmente em abundância e variedade.


A tarde ia animada e mais ficou, quando o grupo de Cantares Torreão do Centro Cultural de Currelos nos presenteou com a sua actuação. A folia foi contagiante permitindo que alguns pares de dança se formassem animadamente.


Por fim esperamos que este convívio tenha agradado a todos. Da parte da APDAE resta-nos agradecer a todos os que colaboraram na organização e concretização deste evento, em especial às nossas Colaboradoras, familiares, directores e ao Clube de Caça de Pesca pela cedência do espaço.

A todos Bem-haja.



Gabriela Pinto

Viagem em parceria a Ourense, Lugo e Santiago de Compostela.


A união dos esforços entre a APDAE – Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos das Escolas de Carregal do Sal e o CCC - Centro Cultural de Currelos objectivando uma finalidade em comum, o lazer, o convívio mútuo, a socialização, a amizade e a cultura, organizaram o 1º passeio convívio nos dias 05 e 06 de Junho com os amigos, associados, colaboradores (as) e convidados com destino à visita da beleza urbana, paisagística, monumental e histórica de Ourense, Monforte de Lemos, Lugo e Santiago de Compostela.
O ponto de encontro da partida, como habitual, foi na Câmara Municipal com saída marcada às 6 horas e 30 minutos e posterior paragem no CCC de Currelos para entrarem no autocarro os restantes integrantes do passeio. Todos devidamente acomodados nos seus lugares seguimos viagem na expectativa do enriquecimento cultural, histórico e arquitectónico, além do convívio e do lazer em comum que este passeio nos iria proporcionar. O cafézinho expresso faz parte do quotidiano do bom português e para não fugir à regra fez-se uma breve paragem numa área de serviço.



Dando seguimento ao roteiro da viagem, “Ourense” foi a nossa primeira cidade de visita. A cidade de Ourense (Orense em Espanhol) estende-se pelas duas margens do rio Minho e as suas origens remontam ao povoado romano de Auria e a presença de fontes de águas termais conhecidas como “Burgas”. No local encontram-se três mananciais conhecidos como as Burgas de Cima, (séc. XVII) Burgas de Baixo, (séc. XIX), Burgas do Meio, (séc. XX). O centro histórico marca pela presença de diversas obras, construções e monumentos dedicados ao catolicismo. No centro da cidade encontra-se a Plaza Maior (Praça Maior) com as suas lojas em arcadas e o modesto mas bonito Ayntamiento (Câmara Municipal). O mais importante monumento de Ourense é a Catedral, fundada em 572. Uma das mais notáveis pontes é a “Ponte Velha” de fundação romana, tem sete arcos e um vão central de 45 metros. Contrastando com a “Ponte Velha” é de mencionar a “Ponte do Milénio”, a mais recente e moderna ponte e, em destaque, a passarela de pedestres que impressiona pela ousadia da arquitectura.







Já era hora de almoçar. Saímos de Ourense seguindo caminho ao próximo destino. Encontrámos um parque para merendar em Monforte de Lemos. Todos arranjados com o farnel, degustámos as iguarias que havíamos preparado satisfeitos com o dia ameno e agradável que fazia. Como estávamos adiantados no horário do roteiro e devido ao facto de o local onde parámos se encontrar mesmo ao pé o colégio da Nossa Senhora de Antiga decidiu-se aproveitar a oportunidade. Construído em estilo “Herreriano”, é conhecido como o “Escorial Galego”, por ser uma das escassas manifestações deste estilo nesta comunidade. Possui dois claustros, como também, com uma importante pinacoteca, que se destacam vários “grecos”. A Igreja conta com um impressionante, em tamanho e beleza, “retablo” de madeira esculpido por Francisco de Moure, que não pode acabar em vida e foi finalizado por seu filho.
Lugo, nossa terceira cidade de visita marca pela beleza da muralha romana feita em pedras de xisto que rodeia a zona histórica. A muralha de Lugo, baseada nos materiais construtivos e nos achados arqueológicos, a situa na segunda metade do século III. A sua construção coincide com a percepção da ameaça bárbara pelas autoridades do império. Foi dotada de um muro de defesa que perdurou com poucos restauros ao longo dos tempos e dura até hoje. Com um comprimento de mais de dois quilómetros, delimita a zona histórica da cidade galega. Suas dez portas realizam a função de ligar uma parte da cidade a outra e o seu passeio tornou-se uma rua percorrida pelos viajantes da terra e visitantes. Hoje é um monumento integrado na estrutura urbana e fonte de riqueza urbana. Foi declarada Património da Humanidade pela Unesco e é assimilada também com a Muralha da China. Não fizemos todo o percurso da muralha, havia mais para ser visto. Descemos por uma das escadas laterais orientados pelo colega espanhol Cheché que nos agraciou com a sua simpatia de boas vindas ao alto da muralha. Assim, seguimos a pé pelas ruas da encantadora cidade. Parámos num Café para bebericar um bom vinho Espanhol servido numa peça de porcelana típica da terra. A “Catedral de Lugo” tem como base uma construção românica apresentando uma super estrutura barroca.



Dada como finalizada a visita da cidade de Lugo tomámos o caminho em direcção do hotel onde iríamos pernoitar. No hotel cada qual dirigiu-se aos devidos quartos para descanso, com excepção da turma da farra que mesmo exaustos do dia não deixaram de prolongar a animação e no bar do hotel ao som da viola e dos cânticos portugueses num ritmo de alegria, descontracção e animação dançaram e cantaram até a exaustão. No hotel estava acontecendo a celebração dum casamento e os noivos foram agraciados com a música portuguesa acabando por entrarem na brincadeira e animação dos convivas com muita simpatia e boa disposição.










No domingo após o pequeno-almoço servido no hotel fomos em direcção da Cidade de Santiago de Compostela. Santiago de Compostela é juntamente com Jerusalém, Roma e Fátima um dos lugares de peregrinação mais importante do mundo. A catedral é um dos pilares do cristianismo e uma das catedrais mais famosas. Impressiona a sua majestade e imponência pela sua fachada barroca. A cidade alberga 46 igrejas, 114 campanários, 228 altares e 36 congregações. A história da cidade nos relata uma arquitectura religiosa e muito antiga. O nome de Santiago de Compostela compõe-se de duas partes: São Tiago, (o apóstolo de Jesus) e Compostela, (Campus Stellae) que significa “Campo de Estrelas” referindo a lenda à origem da cidade. Rege a história que no ano 813 um habitante de nome Pelayo, que estava no local que hoje é a cidade viu luzes e sinais vindos do céu. Seguiu os sinais das luzes e encontrou o túmulo e os restos mortais de São Tiago. Contou ao bispo que acabou por mudar a sede do bispado para Compostela informando o rei Alfonso II do que tinha acontecido. Este ordenou a construção da 1ª capela de Santiago de Compostela onde jaz o corpo do apóstolo para ser recordado e que perdura até aos tempos actuais. Para quem visita a catedral de Santiago de Compostela é determinante tocar no manto de São Tiago e visitar a cripta mas, para isso é preciso muita paciência e descontracção, pois certamente se deparará com uma imensa fila de visitante e peregrinos. É de mencionar o Botafumeiro, um incensário de latão banhado a prata, que pesa 62 kg vazio e mede 1,60 metros de altura e é o maior do mundo. O passeio de comboio é obrigatório para se ter uma panorâmica da cidade, seus monumentos, suas universidades e seus jardins. Horas de almoçar dirigimo-nos ao restaurante já previamente reservado, não sem antes olhar mais uma vez para a grandeza e beleza da Catedral.



No regresso a casa nossa última paragem, as termas de Ourense, também conhecidas pelo nome de “pozas”, piscinas naturais que contam com as águas termais e possuem acesso público. Aproveitando a visita os participantes que quiseram, tinham um tempo livre para se banharem nestas águas que ajudam no tratamento de diversas doenças de pele, reumatismo e artrite ou simplesmente para relaxar e que chegam a atingir temperaturas próximas dos 60ºC. Num ambiente de descontracção os participantes do 1º passeio promovido entre as duas associações, APDAE e CCC, que teve o objectivo principal proporcionar o prazer de um convívio saudável regressaram a casa satisfeitos acrescentando na bagagem pessoal o enriquecimento cultural na expectativa da continuação de parcerias e outros eventos que futuramente possam acontecer com as Associações APDAE e o CCC de Currelos.

JUCILEI BAUER

24/05/2010

Viagem Anual da APDAE - Marvão, Mérida, Plasencia e Cória 15 e 16 Maio 2010.

A APDAE – Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos das Escolas de Carregal do Sal, como é habitual desde a sua fundação realizou, uma vez mais, nos dias 15 e 16 de Maio, o seu passeio anual com a participação dos colaboradores, amigos e convidados, afim de visitar, conhecer e se encantar com a beleza natural e monumental de Marvão, Mérida, Plasencia e Cória, com saída marcada pelas 6 horas e 30 minutos na Câmara Municipal de Carregal do Sal.


Todos os anos a APDAE oferece o passeio como mérito aos melhores alunos das escolas do Concelho, e este ano, os seleccionados foram os alunos(as) Mariana Teresa de Coronha e Mendes, Maria Manuel Leite Brito Bento Ribeiro, Tatiana Soares Costa e o aluno Edgar Fernando Martins Ribeiro do 9º ano da disciplina de História. Com o objectivo de “promover o respeito pela natureza, adquirir conhecimentos em contacto com a própria história e a confraternização mútua”.


Seguimos viagem de autocarro com destino à nossa primeira visita (Marvão), com breve paragem para tomarmos um cafézinho.
“A vila de Marvão está situada entre 800 e 860 metros de altitude totalmente edificada por muralhas para refúgio das povoações assoladas por povos invasores no período romano. Localiza-se nas margens do rio Sever, nasceu e cresceu à sombra do Castelo, albergando os cavaleiros e seus servos, os soldados e aqueles que no decorrer dos tempos ajudaram a defender ou procuravam abrigo”.
Após a visita à vila de Marvão e seus arredores fomos à procura de um parque para almoçar.
Todos preparados com farnel para os dois dias do passeio, abastecemos o estômago e saciámos a sede num ambiente de descontracção e animação.

Mérida, o caminho a seguir, e lá fomos nós. Ao chegar a Mérida fomos em direcção ao Albergue “El Prado”, onde iríamos pernoitar. Contávamos que o Albergue dispusesse de roupas de cama e cobertores, o que não aconteceu. Falha nossa (APDAE) ou falha do Albergue, procurámos uma solução para as pessoas que estavam desprovidas de roupas de cama ou saco de cama. Em nome da Associação e dos organizadores pedimos desculpa pelo inconveniente. Situação amenizada, fomos à procura de um local para jantar, seguido de passeio livre até ao nosso regresso ao Albergue.


No dia seguinte bem cedinho despedimo-nos do Albergue para aproveitar o dia de visita à cidade romana de Mérida. “Fundada no ano 25 a.C. por ordem do imperador Octávio Augusto com o nome de Emerita Augusta. Foi durante a ocupação romana uma das mais importantes cidades da Península Ibérica, capital da Lusitânia. Inicia-se nesta época um período de grande esplendor, dos quais são testemunhos magníficos os edifícios do Teatro, o Anfiteatro, o Circo, os Templos, (em destaque o Templo de Diana), as Pontes e Aquedutos de grande valor arquitectónico. No século VI o Cristianismo vive a sua expressão máxima. Desta fé dá mostras a figura da Virgem e Mártir “Santa Eulália”, morta aos 12 anos durante as perseguições contra os cristãos pelos romanos, hoje, padroeira da cidade”. A cidade de Mérida, outrora fundada pelos romanos, é marcada pela sua beleza paisagística, riqueza monumental e histórica, organização, animação, segurança e limpeza, com seus jardins floridos e seus parques de lazer pensados no bem-estar dos residentes e dos turistas que a visitam e se encantam com todo o esplendor que a mesma oferece. É de mencionar o passeio do “Quimbóio” (comboio) fazendo o percurso à volta da cidade que nos permitiu vislumbrar todos os atractivos históricos e monumentais.


Após a visita os integrantes do passeio eram livres de regressar ao autocarro que estava estacionado num agradável parque onde nos foi permitido almoçar, ou então optar por almoçar num restaurante. Como estávamos bem providos de farnel a maioria optou por almoçar no parque. Fome saciada, cansaço das pernas e pés amenizada, fomos tomar o habitual cafézinho que acabou numa euforia total. Tomamos conta do Café e dançamos ao som da música espanhola. Foi um momento marcante de alegria e boa disposição. Pena que foi breve, pois as horas corriam e tínhamos outros destinos a seguir. Desviámos o nosso trajecto para dar uma espreitadela nas plantações de cerejeiras. Ficámos maravilhados com a extensão da área que abastece o mundo todo com ricas e deliciosas cerejas.


Plasencia foi o destino a seguir. Neste local fizemos uma curta paragem para visitar a Catedral que se avista antes de entrar na cidade e preside ao centro histórico. “O processo construtivo desenvolvido ao longo dos séculos permitiu combinar num só edifício duas catedrais perfeitamente diferenciadas que a convertem na igreja mais ricamente ornamentada da Extremadura. A Catedral Velha ou Igreja de Santa Maria foi construída entre os séculos XIII e XIV. É um exemplo de transição entre o românico e o gótico. A Catedral Nova começou a ser construída em 1498, tendo sido para isso demolido uma parte da Catedral Velha. A obra prolongou-se pelo século XVI, mas nunca seria concluído”.


Enfim Cória, nossa última visita. “Conta a história que esta cidade foi capital de Los Venttones, uma povoação Celta que se estabeleceu nesta zona. Esta povoação, marcada por uma forte actividade pecuária, atribuiu o nome Cória à sua cidade. Cória, além de milenária é também monumental, declarada como bem de interesse cultural. A Catedral da Assunção é visita obrigatória, cuja silhueta se destaca do resto da cidade. Assente sobre a antiga Catedral visigótica e sobre os restos de uma mesquita árabe, a obra actual data de finais do século XV e princípios do século XVI com destaque a bela fachada plateresca. Destaca-se ainda o Castelo construído no início do século XV e a ponte medieval de arquitectura Renascentista construída em 1518. Um factor interessante a mencionar referente à ponte foi as cheias que em 1590 fizeram com que o rio Alagon desviasse o seu curso, deixando a ponte a seco”. De regresso ao autocarro ainda assistimos aos festejos dos adeptos do Barcelona.
Já fazia quase noite. Embora nossos pés e nosso corpo estivessem estafados, regressámos a casa satisfeitos com todos os atractivos que pudemos ver, viver e desfrutar afinal, viajar e conhecer as maravilhas que o nosso planeta terra oferece é o que levamos de melhor desta vida: o conhecimento, o enriquecimento cultural e a exuberância da história do ser humano é tudo de bom que ela nos oferece. Assim, num clima de confraternização regressámos a Portugal na expectativa da próxima viagem.
Escrito por: JUCILEI BAUER


video

19/05/2010

VIAGEM A OURENSE, LUGO E SANTIAGO DE COMPOSTELA


A APDAE - Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos das Escolas de Carregal do Sal em Parceria com o CCC - Centro Cultural de Currelos, irá realizar no próximo dia 5 e 6 de Junho de 2010 uma Viagem a Ourense, Lugo e Santiago de Compostela.
O valor a pagar será de 60,00 Euros por pessoa, inclui hotel, pequeno almoço e almoço.
Inscrições na Escola EB1 de Pinheiro ou no CCC- Centro Cultural de Currelos.




23/12/2009

Ceia Natal 2009 - Parceria APDAE e CCC


Confraternizaram no dia 19 de Dezembro de 2009 a APDAE – Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos das Escolas de Carregal do Sal com o CCC – Centro Cultural de Currelos, no jantar convívio de Natal. Os associados, colaboradores, familiares, convidados e amigos foram recepcionados no restaurante Play Bar de Carregal do Sal pelas 20:00 horas.


Todos reunidos, antes de servir o jantar, foi oferecido como aperitivo para abrir o apetite dos que apreciam uma pequena prova do vinho generoso duriense (vinho do porto). Acomodados nos seus lugares o jantar foi servido à mesa. Num clima de descontracção, harmonia e confraternização, os participantes saciaram o estômago com um apetitoso bacalhau com batatas a murro e broa acompanhado de um bom vinho, ou da bebida do gosto de cada participante. As crianças, fugindo a regra, comeram o tradicional bitoque, afinal, é fim-de-semana e batatas fritas ocasionalmente são do melhor. Jantar servido, o bolo fez a delícia dos que apreciam um doce após o comer acompanhado do cafezinho, bebida imprescindível para os portugueses.

As crianças até os 10 anos foram acarinhadas com uma pequena lembrança oferecida pela APDAE e aos adultos foi oferecido pelas “duas associações” uma garrafa de vinho do porto. A noite fria que lá fora fazia não foi sentida no ambiente caloroso e amigo dos convivas.
Assim aconteceu o jantar de convívio de Natal entre a APDAE e o CCC de Currelos, num verdadeiro clima de fraternidade manifestando o espírito do Natal presente entre os participantes, a “união” das Associações.


Jucilei

14/12/2009

A.P.D.A.E
Associação de Pais
e Encarregados de Educação
dos Alunos das Escolas de Carregal do Sal
Vai realizar esta Associação, em parceria com o CCC, no próximo dia 19 de Dezembro de 2009, pelas 21:00 horas a sua habitual Ceia de Natal. Convidamos desde já todos os sócios e colaboradores a participar. Para quem desejar fazer parte desta iniciativa, agradecemos confirmação na nossa sede em Pinheiro - Carregal do Sal, até ao dia 17.

17/11/2009


A.P.D.A.E.
Associação de Pais e
Encarregados de Educação
dos Alunos das Escolas de
Carregal do Sal



CONVOCATÓRIA




Ao abrigo do artigo 15º capitulo III dos Estatutos da APDAE-Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos das Escolas de Carregal do Sal, convocam-se todos os Associados para a Assembleia Geral de Sócios, que irá decorrer no dia quatro (4) de Dezembro de 2009, sexta - feira, pelas vinte e uma (21) horas, no Edifício do 1º CEB de Pinheiro com a seguinte ordem de trabalhos:
Ponto um – Aprovação das contas
Ponto dois – Eleição dos órgãos sociais.

(A apresentação das candidaturas para os novos corpos sociais deve ser feita no Edifício do 1º CEB de Pinheiro, até às dezassete horas e trinta minutos, do dia vinte sete (27) de Novembro.)





Carregal do Sal, 11 de Novembro de 2009

A Presidente da Mesa da Assembleia


(Carla Alexandra da Costa Abreu Rodrigues)